SÓ NOTICIA BOA !

PRIMEIRO EMPREGO: SAIBA A MELHOR FORMA ELABORAR UM CURRICULO

Redação BI, SP

Uma questão que aflinge os jovens recém formados é de como montar um currículo com pouca ou nenhuma experiência. Será que é preciso colocar o cargo ou objetivo pretendido? Como atrair a atenção do empregador sem ter relato de experiências profissionais anteriores?

O importante no caso é sempre dizer a verdade por pior que possa parecer, alem disso ser objetivo e sucinto. Os candidatos devem adequar o currículo ao tipo de anúncio ou a plataforma em que as informações serão cadastradas. Em um site de empregos, o currículo pode ser mais genérico, já que não é possível saber quais empresas vão procurá-lo. Por outro lado, ao enviar o documento diretamente para a companhia, o ideal é prepará-lo somente para a vaga em questão.

Os pontos fortes do candidato devem estar destacados, a falta de experiência pratica pode ser suprida com a sua formação acadêmica, conhecimento em idiomas ou informática e atividades voluntárias, por exemplo. Mostrar o autoconhecimento, as vivencias pessoais como viagens.

Só se deve colocar o cargo pretendido ou objetivo, quando os profissionais enviam o currículo diretamente para empresa ou para uma vaga específica. Os interessados devem mostrar interesse pela posição e também que possuem os requisitos necessários para preenchê-la. Já quando o trabalhador faz o cadastro em um site ou centro de empregos, ele pode elencar algumas funções que já tenha atuado ou que tenham relação com sua formação.

Deve –se tomar extremo cuidado na apresentação do currículo, como por exemplo erros de português. O candidato também precisa ter cuidado com a fonte do texto, escolhendo uma tradicional (Arial ou Times New Roman), e até com o tipo de papel usado para impressão. O ideal é que o documento tenha, no máximo, três folhas.

Outro ponto que merece ser lembrado é o e-mail. Endereços eletrônicos com apelidos e nomes no diminutivo não devem ser colocados no currículo. O e-mail para contato profissional precisa ter somente o nome do trabalhador.

 

 

 

COMO PREENCHER Á VARIAS ETAPAS DO SEU CURRÍCULO:

Redação BI, SP

 

1 – DADOS PESSOAIS: Nessa primeira etapa deve apresentar o profissional, com nome completo, idade, estado civil, endereço, cidade, região, telefone (celular, residencial ou para recados) e e-mail.

 

2 – OBJETIVO: Qual a sua área de interesse?! Deve-se colocar diversos objetivos juntos.

 

3 – RESUMO DE QUALIFICAÇÕES: Informações sobre a carreira. Nesse item, o profissional deve descrever as habilidades, conhecimentos e experiências que possui.

 

4 – FORMAÇÃO ACADÊMICA: Colocar o último grau de escolaridade que possui. A descrição deve ter o nome da instituição, curso e ano ou previsão de término.

 

5 – EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL: Quem não tem experiência pode citar eventuais trabalhos em empresa júnior, no centro acadêmico da faculdade, ou em entidades, colocando função e as atribuições e responsabilidades.

 

6 – CURSOS COMPLEMENTARES: Cursos extracurriculares ou de curta duração e workshops podem ser informados. Mencionar o nome da instituição, mês e ano de início e término e carga horária.

 

7 – IDIOMAS: O candidato precisar ser honesto e indicar seu real conhecimento do idioma, já que o recrutador poderá testá-lo durante a entrevista. A fluência pode ser categorizada como: básico, intermediário, avançado e fluente.

 

8 – INFORMÁTICA: O profissional pode informar seus conhecimentos em cada programa e categorizá-los. Quem fez curso na área pode colocá-lo seguindo o padrão usado nos cursos complementares.

 

9 – OUTRAS INFORMAÇÕES: Neste campo, o candidato pode informar experiências internacionais e trabalhos voluntários. Atividades feitas fora do horário de trabalho podem ser citadas, desde que tenham relação com o emprego ou destaquem as qualidades do profissional.

 

10 – O QUE NÃO COLOCAR: Fotos (Só deve ser enviada quando empregador solicitar), Número de documentos, Título “currículo vitae” ou “currículo”,Pronomes pessoais (Ao invés de colocar “eu desenvolvi um projeto” substitua por “desenvolvimento de projeto”), Informações negativas (Profissionais que não possuem algum tipo de conhecimento não devem colocar essa informação. A melhor opção é não informar nada), Nome de pais, marido ou esposa e filhos, Referências pessoais (Contatos de pessoas que podem falar sobre o profissional não devem ser indicados), Motivo de saída de empregos anteriores, Pretensão salarial, Cartas de referência, Certificados de cursos realizados, Data e assinatura.

você pode gostar também